sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

AVES - Á DURAS PENAS II



             Nas águas de um remanso 
         Nadam os gansos 
         Elegantes como os cisnes
         A brancura de suas penas
         Tão pequenas
         Puro algodão com matizes.

         Capinam os verdes prados
         Quais arados
         Comem capim e ração
         São limpos e bem tratados
         Os coitados.
         Grande lucro é a criação.

         Com a plumagem perfeita
         Prá colheita
         Os gansos são agarrados
         Suas penas são colhidas
         E as feridas
         Fazem grasnir os coitados     

        Quando aqueceres o frio
        Com macios,
        Agasalhos, travesseiros,
        Lembra dos gansos, coitados
        Congelados,
        Pela ganância e dinheiro
          Jailda 22/02/2012


Nenhum comentário: