sexta-feira, 30 de agosto de 2013

SAUDADE TEM QUEM VIVEU

                                    

Quem diz que nunca sofreu
Que só de sonhos viveu
Que nunca teve uma dor
Nenhum sorriso desfeito
Não guardou mágoa no peito,
- A vida foi sem calor.


Quem nunca viu a saudade
Pousar de felicidade
E nos braços se deitar?
Quem não viveu mil amores
Colheu espinhos e flores,
 - Deixou o tempo passar.


Saudade é soma de vida
Das alegrias sentidas
Da perda de um grande amor.
Dos sonhos todos sonhados
Dos beijos mesmos roubados
Mas que deixaram sabor.


Saudade meu velho amigo
Não pense que é castigo,
É céu de quem diz ateu.
São melodias de amor
Perfume de toda flor 
É vida pra quem viveu. 
                   Jailda (Agosto de 2013) 

Nenhum comentário: